• Flávia Esper

A Lua de Wesak e a transformação interna


A primeira lua de Wesak da qual me lembro foi em 2006. Eu a vi de dentro do avião, na primeira grande viagem da minha vida. Ela me deu a certeza de que tudo daria certo, de que era aquele o momento e de que a experiência de rodar pela Europa de mochila, depois de deixar o magistério, para alguém que nunca viajava sozinha nem tinha saído do país, seria transformadora. E foi.

Hoje é novamente plenilúnio de Wesak, a lua rosa, a lua da iluminação de Buda, quando, segundo o budismo, a energia do Buda ascensionado se materializa sobre a Terra, derramando suas bênçãos, ajudando-nos a nos livrarmos do que ainda nos impede e a nos lembrarmos da nossa grandeza e capacidade de conexão amorosa. É a consciência crística, o contato com a transcendência, com nossa essência de luz.

Astrologicamente, o sol está em touro, a lua em escorpião. Toda lua cheia, é isto que acontece: o sol está num signo e a lua está no signo oposto complementar. Se touro nos fala da manutenção e construção das coisas na matéria, dos prazeres sensoriais; escorpião nos fala de morte e renascimento, de finitude e de transformação profunda.

O sol em touro nos chama à manutenção da realização dos nossos propósitos no mundo e à conexão com as sensações físicas. Você já deve ter ouvido dizer que taurinos são teimosos. E são, muitas das vezes, mesmo. Mas são também persistentes. A persistência é o lado saudável da teimosia. Somos persistentes quando insistimos em algo que vem de uma conexão maior. Somos teimosos quando insistimos em algo por apego, medo, crenças ou orgulho negativo. Como bons ruminantes, taurinos levam tempo até tomarem uma decisão, mas sua capacidade de sustentar a decisão tomada e de vir para o mundo prático para realizá-la, custe o que custar e leve o tempo que levar, é louvável. E é essa a energia que o sol está iluminando este mês.

Já a lua, que traz o tom emocional do momento, está em escorpião, o que traz à tona nosso lado oculto, favorece o contato com as profundezas de nós mesmos. É a fase da lua mais intensa no signo das intensidades. Se há emoções às quais você está arraigado, traumas de que você tenta se liberar há tempos, ou mesmo questões das quais você foge de olhar, mas que acabam drenando sua energia e deixando a vida a meio prumo, a lua cheia em escorpião pode te ajudar. Ela permite, com toda sua intensidade, que algo profundo e dolorido seja finalmente transmutado, que você encare o “pior” de você.

Não é à toa que o Festival de Wesak acontece sempre na lua cheia em escorpião, no mês solar de touro. Também não é por acaso que ela representa tanto o nascimento, quanto a morte e a iluminação de Buda. A iluminação é uma faxina interior profunda, uma morte para quem acreditávamos ser e um nascimento de quem realmente somos, coisa de escorpião. Já touro nos dá o suporte e a perseverança necessários para que a transformação seja mantida, tornada concreta, fruto de um trabalho que vem acontecendo em nosso interior ao longo de muito tempo. Favorece, também, que a transformação ocorra aqui, onde você está agora, neste corpo, neste mundo.

O auge da lua cheia será hoje, dia 29 de abril de 2018, às 21:58. Que tal aproveitar o domingo e fazer um balanço sincero do que você ainda precisa olhar, do que ainda te aprisiona internamente, do que ainda precisa mudar em você para ser mais livre e estar mais amoroso(a)? Que tal, depois de usar a energia escorpiana de detetive e descobrir o que precisa deixar para trás e arrancar de si o que for preciso, usar a energia taurina para manter a decisão e construir, leve o tempo que levar, quem você realmente é. Comprometer-se, assumir o caminho, daqui para frente, de se tornar quem você é, em verdade e essência, materializando isso no mundo através das suas atitudes e trabalho.

Que a lua em escorpião te dê a coragem de olhar para suas sombras e te ajude a fazer uma limpeza profunda de tudo aquilo que precisa morrer dentro de você para que você renasça mais pleno(a). E que touro te ajude a, a partir de agora, construir um caminhar mais condizente com sua grandeza, sua verdade e seus talentos, dando ao mundo, de forma concreta, o que você tem de melhor.

Iluminação e consciência não estão longe de nós. São graduais. A cada partezinha obscura nossa que iluminamos, damos mais um passo. A cada padrão que observamos em nós e enxergamos, damos outro passo. Buda não se iluminou do nada. Você não está tão longe assim dos mestres. Você só acha isso porque enxerga a iluminação como algo absoluto, como quem enxerga uma alta montanha e acha que jamais daria conta de subir, mas não pensa que os que chegaram ao topo, andaram passo a passo.

Você se ilumina quando olha apenas para o próximo degrau e decide pisar nele, mover-se para um pouco mais além de onde está. O importante não é o tempo, mas a decisão de taurinamente caminhar.

Descubra seu Buda interno e deixe que a energia de hoje alimente essa energia em você.

Bom Festival de Wesak!

-------------------------------------- Fale comigo pelo whatsapp: enviar mensagem Leia mais em http://www.flaviaesper.com Nosso face: Flávia Esper - Terapias Integradas Nosso insta: @flaviaesperterapiasintegradas Nosso canal no Youtube: Flávia Esper - Terapias Integradas

#wesak #luadewesak #luacheia #maio #solemtouro #luaemescorpião #festivaldewesak #buda #iluminaçãodeBuda #luarosa #transformação #iluminação

1,014 visualizações